9 de nov de 2013

Diário de uma estudante irritante #5 - Por que falto tanto as aulas?

Olha, eu tentei várias vezes escrever o post 5 dessa coluna, mas não sei porque nunca consegui chegar ao fim, então acabei excluindo todas as tentativas. Primeiro pensei em falar sobre filosofia, mas o post acabou ficando muito, sei lá, "pessoal" e generalizado, então apaguei por causa disso. Depois tentei falar sobre Bullying, sobre provas, vestibular e algumas coisas, mas nenhuma delas deu certo. Simplesmente não deu certo, por algum motivo não consegui escrever, e talvez tenha sido melhor assim. Não sei se teria conseguido escrever algo que presta. Talvez minha inspiração em escrever textos enormes esteja acabando, ou talvez esteja apenas estressada demais para pensar em algo assim. Mas vamos logo ao que interessa, desculpem pelo meu sumiço, infelizmente não vi nenhuma outra forma de aparecer aqui sem ser com um texto decente. -.-

Já devo ter falado aqui milhões de vezes que falto muito as aulas, e dessa vez vamos misturar personagem com realidade: é verdade. Eu estou com muito medo de tomar bomba por frequência, mas mesmo assim, não consigo levantar de manhã e ir para a escola. Eu não consigo mais ficar escondendo isso (o que vou dizer logo), e preciso reclamar com alguém que não fique só achando graça ou concordando, por mais que eu goste de gente que ache graça e concorde. Pedi minha professora de matemática para contar minhas faltas, e ao todo, ela contou setenta (70). Nós temos quatro aulas por semana, duas em dias diferentes, o que dá um total de quinze dias faltados. Ela não contou o quarto bimestre e contou somente a matéria dela. Juntando isso aos outros dias, eu devo ter no minimo  uns  40 dias ausentes, o que daria umas 200 faltas se for somar as matérias todas. Okay, não teve nenhuma lógica meu raciocínio, mas que se dane. A verdade é que falto pelo menos uma vez por semana, quando não falto a semana toda ou uns três dias. Acreditem, meu primo contou, e as únicas semanas que fui de segunda à sexta foram as semanas de aula, o resto, pelo menos uma falta. Chato
Não pensem que digo com orgulho, não existe orgulho nenhum nisso. Em parte, falto de aula por simples má vontade, e em parte, porque não aguento mais a escola. Eu passei a faltar muito as aulas a partir da quinta-serie, sendo que nesta série eu faltava apenas uma, duas vezes por mês, até chegar ao ponto que estou agora. Faltar aulas é como fumar: quanto mais você faz, mais quer fazer. Na sexta-série tive um ano normal, e na sétima alguns problemas pessoais que me fizeram odiar ir a escola. Cheguei a faltar semanas completas e perder um monte de provas, mas (não sei como) não repeti o ano. E pulando todas as séries até hoje, fui matando cada vez mais aulas até chegar ao ponto de faltar mais de três vezes por semana. Isso é uma merda.

Um motivo é esse: fico com sono o dia todo, não consigo acordar no outro dia e falto para dormir. Os outros são esses: minha escola é uma bagunça. O ambiente é desagradável, não tenho vontade nenhuma de entrar em um lugar como aquele. Resumindo a aparência: parece um presídio. Tem grades nas janelas e as paredes são de um verde horrível, toda descascada e suja (assim como o chão) e a impressão é que o lugar está abandonado. As carteiras nunca estão enfileiradas, os alunos simplesmente bagunçam aquilo tudo, fazendo um monte de buracos na sala, e isso me deixa aflita, principalmente quando alguém vem sentar ao meu lado, odeio gente que junta carteira comigo. Nós vivemos um teatro silencioso e sutil. Os professores não ensinam nada que a gente já não saiba ou tenha aprendido nos outros anos, e nós fingimos que estamos aprendendo algo novo e único. Só alguns professores passam dever, e quando passam, ficam umas três semanas corrigindo, enquanto isso, ficamos a toa dentro de sala. Educação física é uma merda, e ainda tem gente que gosta daquilo. A quadra é pequena, e quando não está molhada, está completamente suja, nem vou falar com o que. Ninguém está interessado em estudar, não fazem nada dentro de sala e na hora da prova ficam pedindo cola. Sem contar aqueles que põe o fone de ouvido e ficam com ele a aula toda — quem dera se eu pudesse fazer o mesmo! A biblioteca sempre está fechada, porque aparentemente a bibliotecária fica andando pela escola cobrando livros dos alunos, mesmo que não tenha uma semana que eles pegaram emprestado. O pessoal da minha sala é chato, burro e desunido. Parece que grande parte está se apunhalando pela costas, e pularam todo o ensino fundamental. Os erros de português que cometem são vergonhosos, eles gostam de funk, pagode e sertanejo e nunca leram um livro. Eu sou implicante com minhas companhias, tenho um monte de preconceitos, me julguem! Salvo um punhado de gente, a maioria ali era aqueles usuários chatos do orkut que EsCReviam DeXXi jEitu. Sim, sou implicante e prefiro ficar só que mal acompanhada. E que Deus me perdoe.

Eu poderia fazer uma lista. Não, eu poderia escrever um livro. Um romance, uma enciclopédia do porque as aulas são chatas. Acreditem quando digo, eu gosto de estudar. Gosto de aprender coisas novas, e de poder ver algo e entender o que estou vendo. Mas a escola é um saco! Eu sei que as coisas não são do jeito que a gente quer e que o mundo não é uma fábrica de realização de desejos, mas porque a escola tem que ser tão chata? COMO conseguiram fazer a escola ser tão chata? Absolutamente ninguém que conheço que estuda está interessado em ir para a escola. Mais que isso, algum adolescente ou criança gosta de ir para a escola? Várias crianças choram quando vão para a escola. É tão óbvio que tem algo de errado no nosso sistema escolar que só um imbecil não perceberia isso. Não sei se são as cinco horas, a cara dos professores e a voz deles, os colegas insuportavelmente chatos que não sabem o que significa contradição ou o ambiente mais sujo e feio que um lixão. Não sei se sou eu, se são minhas ideias ou a porcaria da minha facilidade de se irritar com tudo. Mas a escola é chata, tão chata que a palavra escola deveria ser usada como um adjetivo pejorativo, não tenho nem palavras para descrever como é ruim ir para a escola, só dizendo essas dezessete letras mesmo (não conte as letras). A escola, é escola, e é por ser tão escola que eu falto muito às aulas.

Não reli esse post por motivos óbvios, e espero que você não tenha perdido seu tempo em lê-lo. Eu disse que poderia escrever um livro sobre isso, e não é brincadeira.


13 comentários:

  1. Eu odeio a escola, se os meus pais não me ficassem a chatear eu também faltaria bastante. A minha escola também é meio assim, um pouco melhor talvez. São poucos, muito poucos mesmo os stores que conseguem pôr "ordem" na aula, mais raros ainda os que sabem ensinar. Não suporto que as pessoas assassinem o português, eu passo-me com elas e depois elas ficam falando mal de mim por estar sempre a refilar .-. Concordo contigo, mas vale sozinha do que mal acompanhada.
    Visto assim, eu também gosto de estudar. Gosto de aprender coisas novas mas não gosto de estudar para os testes. Se calhar é isso tudo junto...
    Eu li o post todo, gostei muito dele! Adoro ler, adoro ter coisas para ler por isso não me importo nada com textões assim ><

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. *mais vale sozinha
      Faltou-me o "i" no mais '-'

      Excluir
    2. Na minha escola acho que não tem ninguém que realmente põe ordem na sala, tem uns que são mais ou menos respeitados, mas o máximo que conseguem fazer é conseguir um pouco de silêncio gritando -.-
      É tão chato quando os outros não sabem escrever, não precisam escrever perfeitamente como um lorde, mas o básico já vale.

      hahaha' que bom que gostou do texto, sinceramente eu achei que ninguém ia ler isso tudo!

      Excluir
  2. Acredite ou não, entendo exatamente tudo o que disse. E já que gosta que pessoas concordem, mas está farta desse tipo de reação, eu não vou concordar com o que está a fazer. Vou começar dizendo uma coisa meia rude e depois explicarei porquê, então não se enerve no início: você está a ser covarde. Que se lixe, eu sei que é isso que você sente. Mas não é bem assim. Digo isto porque estive numa situação parecida. No quinto ano (sou de Portugal, então alguns nomes dos anos mudam) eu faltava também umas duas vezes por mês, no 6º cheguei a faltar mais ainda e, na minha escola, essa situação leva-nos a fazer mais avaliações - às quais eu tirei excelente nota, como sempre, e portanto nem me preocupei. No 7º, talvez tenha aumentado mais um pouco, e eu usava a desculpa de ser alérgica ao calor, mas mesmo assim o meu DT implicava muito com isso... Bom, eu tinha receio de me começar a prejudicar, não em termos de notas - porque eu gosto de estudar também, ou pelo menos gosto de aprender, embora deteste fazê-lo na escola precisamente por vários dos motivos desencorajadores que você citou no seu post (não imagina como a minha escola é parecida) - mas porque aqui há um máximo de faltas bastante menor que esse. Se não me engano, em portugal, podemos no máximo faltar 3 vezes o nr de vezes que temos aquela disciplina por semana. Ou seja, se eu tiver História duas vezes, no máximo posso faltar 6, a não ser que tenhamos uma ótima justificação médica com comprovativo. Ainda assim, eu faltava bastante, e pesava-me na consciência porque eu sabia que não devia faltar. É "errado". E eu estava a ceder à pouca vontade que tinha de ir para a escola. E eu até tinha bons motivos! Não era para ficar a dormir, era mesmo porque a escola me mantinha tão ocupada que mal tinha tempo para fazer as minhas coisas. E há medida que avanço de ano, menos tempo tenho. Mas sabe, eu decidi que devia mudar. E não imagina como foi difícil não ceder a isso, mas no 8º já faltei menos que no 7º, e no 9º menos ainda. Este ano, estou realmente a conseguir não faltar nenhuma vez, e estou mesmo decidida a manter-me firme até ao fim, mesmo que precise de mais tempo para fazer um trabalho, esteja desesperada por que não me sinto pronta o suficiente para tirar a nota máxima num teste (eu preciso das notas máximas se quiser entrar para área de medicina), ou se todas as minhas coisas estiverem em atraso. Eu quero conseguir não faltar. Nem que seja para provar a mim mesma que não sou covarde nem fraca. As outras pessoas não podem faltar, porquê que eu devo poder, sou mais especial?! Em algumas coisas creio mesmo que sim. Afinal, mesmo que eu faltasse, eu compensava com as minhas notas, e não era tão idiota como muitos dos meus colegas em vários aspetos. Mas isso não me dá o direito de faltar. Eu agora vou para a escola e nem sequer me digno a pensar se ela é convidativa ou não, porque se o fizer, irei fraquejar e sentir-me desmotivada. O melhor é não pensar no assunto, só ir e pronto, e a verdade é que cada vez me considero uma pessoa mais feliz por usar essa estratégia e até reparar em detalhes como gestos bonitos da parte de algumas (poucas) pessoas, na cara de orgulho de algumas pessoas quando tiram alguma milagrosa boa nota, na piada que tem algum idiota, ou na ironia de os mesmos se acharem especiais ou os melhores. Bom, é isto. Eu não acho que você seja fraca, então provavelmente conseguirá reduzir o número de faltas se tentar. Sei lá, só talvez. Eu não sei como você é, mas eu fico com a consciência pesada se não conseguir cumprir a expectativa de alguém que acreditou em mim. Eu vou acreditar em você, e esperar que isso lhe sirva de motivação. Prove que consegue não faltar, nem que seja a você mesma. Mesmo que mais ninguém se rale com isso. Eu sei que só devo ter comentado aqui uma vez na vida, mas este post emocionou-me ligeiramente e tinha mesmo de fazer este comentário gigantesco. Então, ja nee :)

    sou-uma-adolescente.blogspot.pt // Forever Sapo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nem sei quantas vezes a gente pode faltar aqui, por isso estou preocupada. E acho que você tem razão, talvez eu esteja mesmo sendo covarde. Esse é meu último ano e eu não posso prometer não faltar mais (a menos que eu repita), mas quero faltar menos possível esse mês. Estou com dificuldades para ir porque acostumei a dormir tarde, mas vou tentar.

      Vou tentar não pensar em como é a escola, ou então vou desanimar, como você falou. Vou tentar ver o lado bom das coisas, acho que tem uma ou outra piada idiota que não é tão sem graça assim rs

      Obrigada pelo comentário, e por acreditar em mim. Não vou faltar u.u

      Excluir
  3. Minha escola, mesmo sendo da prefeitura, é do mesmo jeito. A escola té limpinha e tem cara de ser ótima, e é, mas os professores só ensinam o que a gente já sabe e os alunos não estão nem ai. Ou são inteligentes e retardados ou querem parecer pessoas de 16 anos (e eles tem apenas 11). Acho isso uma idiotice, e estou muito feliz que irei para outra escola. Mesmo assim, tenho medo de que as pessoas não me entendam.
    Na minha escola é assim: os alunos nunca leram um livro na vida, amam funk ou sertanejo e vivem dizendo coisas maliciosas. Eu sou assim: para mim, ler ajuda muito na nossa vida. Adoro estudar e penso antes de fazer as coisas. Por isso, nunca vou me adaptar direito as escolas, onde os alunos fazem o que querem, não estudam e me julgam por eu não ser igual a eles. Não posso faltar, e nem quero, mas acho que deviam arrumar isso.
    O que me faz ficar feliz é que, se eu estudar, vou ter um bom futuro. Se eles não estudarem, vão ser pedreiros ou trabalhar no McDonald´s. De qualquer jeito, minha escola é uma merda.
    Kiss ~
    sibeleekpop.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha é estadual, quando estudei em uma escola municipal ela não era tão ruim. Vai ver porque só tem umas cinco escolas municipais na minha cidade, estaduais são maioria.
      Quando estava na quinta série todo mundo queria parecer que tinha 16, agora que eles tem mais de 16 querem parecer que tem 20, 25 anos. É sempre assim, ficam se esforçando para parecer adultos e acabam sendo infantis.

      Odeio essas piadinhas maliciosas e de duplo sentido! Agora não tem mais isso (acredito, com o tempo passa), mas na época que me irritava muito, eu gosto de levar as coisas a sério.

      Toda escola é uma merda ^^

      Excluir
  4. Bom, a minha escola não é tão ruim ( é pública também ) só que eu não gosto das pessoas da classe. Eu cai com essa classe 2 anos seguidos e é muito ruim aturar aquelas piriguetinhas da classe, todos os meninos babando por aquelas putas, e o pior é que elas se acham rainhas da escola, que mandam em tudo, mas são super infantis e não sei porque são tão conhecidinhas na minha classe, SÓ NA MINHA CLASSE pra minha alegria q. Mas o ano já está acabando graças a Deus hehe. Não tenho nenhuma melhor amiga, todas são muito infantis sinceramente.
    Kissees
    htmlandresources.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estou com minha sala a três anos, nos outros eu estudava em outra escola, se não seria mais que isso.
      As meninas da minha sala nem são piriguetes, o problema é que são fúteis e vazias, não gosto de gente assim. Os garotos são legaizinhos (alguns), mas a maioria também é a mesma coisa que as meninas: vazios.
      Graças a Deus está acabando! \o/\o/

      Excluir
  5. Acho que (no seu caso), você não precisa se preocupar em faltar, porque como você falou, você é estudiosa, e por causa disso não precisa IR a escola para aprender

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já tenho a média para passar de ano (que é 50) o problema é que faltas também dá bomba, e é por isso que estou preocupada. Se fosse só a nota e eu nem voltava mais na escola.

      Acho que todo mundo aprende mais fora da escola, lá não dá para estudar.

      Excluir
  6. Às vezes também tenho muitas dificuldades para escrever. Para fazer algo que possa ser lido, eu preciso de, no minimo, três dias. Além de ter um assunto predefinido ou principal, e depois tenho que reler várias vezes para ver se não está muito dramático.
    Eu costumo faltar nos dias de quarta, só pra não aturar Artes. O pior é que quarta feira é o único dia da semana que eu tenho todas as aulas duplas, então fico com duas faltas em uma matéria só. Mas prefiro não ir, tenho nojo só de olhar pra cara da professora, ela é um nojo. Talvez seja a pessoa que eu mais odeie... ou não. Costumo faltar bastante também, mais de uma vez, geralmente.
    Escolas públicas são tristes, já mudei de escola várias vezes e todas elas tem aspecto de presidio. Até os alunos agem como presos, quando nos liberam no fim do período, todo mundo sai correndo como se tivessem aberto a porta do inferno e as almas perturbadas voltassem a vida assim que atravessassem a porta, ao menos, eu me sinto assim. Não me sinto muito bem na escola. Não existe estímulos que façam querer voltar lá, é tudo tão aprisionado e eu me sinto "bloqueada" quando estou por lá.
    Assim que chego da escola, vou direto pra cama e durmo umas duas horas, não consigo ficar o dia todo acordada sendo que acordei às seis.
    Também não suporto o pessoal de lá, com alguma exceções, as meninas são futeis e chatas, bobas e acham que ter um homem é a coisa que mais importa no mundo. Os meninos são bem mais legais, tenho mais amigos homens, mas a maioria é bem chata também.
    Não gosto da maioria dos professores, eles são chatos e se engrandecem só por estar lá na frente e nós sentados escutando. E se vc der uma opinião sincera, eles te tiram da sala, ainda gritam contigo. Sorte que eles já se acostumaram com meu jeito preguiçoso e de só entregar trabalhos quando bem entender ou quando me interessar.
    São inúmeros os motivos que me desmotivam de ir à escola, o ambiente, as pessoas, os funcionários. Acho que escola deveria ser tipo uma ofensa "nossa, vc é tão escola". E faço das suas palavras as minhas: A escola, é escola, e é por ser tão escola que eu falto muito às aulas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu simplesmente saio escrevendo e pronto, só releio para ver se tem erros. Mas é tão raro eu conseguir escrever, que quase não faço isso. Queria poder escrever com a mesma facilidade que eu leio T-T

      Artes, quanto tempo não ouço falar dessa matéria! Na minha aula de artes a última coisa que a gente fazia era arte. Odeio essa materia, nunca mais quero estudar isso na vida! Eu falto bastante dia de terça, por causa da aula de filosofia (meu professor é um babaca preguiçoso, só passa caça-palavras) e na segunda, por causa da aula de matemática, minha professora acha que é melhor que todo mundo. Acho que te entendo nesse ponto, sei como é odiar uma pessoa assim.

      Pior que todas são assim mesmo, em todas as escolas que passei os alunos corriam como se o mundo estivesse acabando. O problema da minha atual escola é a sujeira, o resto as outras também eram assim.

      "as meninas são futeis e chatas, bobas e acham que ter um homem é a coisa que mais importa no mundo." essa frase define as meninas que conheço. Os meninos também são chatos, mas tem aqueles sem vida social que gosta de jogar video game, eles são legais. Só faço amizade com gente assim hahah'

      Como se dar aula em escola pública com o salário que recebem fosse motivo de olhar os outros de cima. Olhando por esse ângulo, acho que não tem orgulho nenhum nisso '-'

      Excluir

Seja educado, não use palavras ofensivas ou de baixo calão;
Comente algo relacionado ao post, para outros assuntos use a ask;
Obrigada e volte sempre!